11 2376 6400  /   viveri@viveri.com.br  /  11 4226 6400

Rua Ivaí, 1200 - Bairro Santa Maria - CEP: 09560-570

São Caetano do Sul/ SP  -  Brasil

Tecnologia NIR

- Infravermelho Próximo -

Testes rápidos e não destrutivos

 

A EN ISO 12099 é uma norma europeia, que pode ser solicitada aos organismos nacionais de normatização. Esta norma foi desenvolvida pelo comitê técnico CEN TC 327, que teve o Dr. Jürgen Möller como líder de projeto. O processo de desenvolvimento desta norma envolveu 30 participantes da indústria, do governo e da área de pesquisa, incluindo os mais renomados especialistas em NIRS.

Obviamente, a norma foi a resposta a uma demanda do mercado. Em todo o mundo, talvez mais de 50 milhões de análises sejam feitas anualmente usando o NIRS, sem que exista um padrão global descrevendo as rotinas básicas para a validação dos modelos de predição e da terminologia utilizada.

A norma é vista como um grande marco, sendo esperado que ela sirva de base para diversas normativas específicas desenvolvidas pelos organismos de normatização SO, CEN, AOAC e NMKL, entre outros. Ela também permite a acreditação para o desenvolvimento de modelos de predição.

A normativa cobre rotinas e temas como termos e definições para o NIR, validação de calibrações, estatísticas para a medição de desempenho, verificação da estabilidade dos instrumentos, precisão e exatidão e relatórios de testes.

 

Vantagens e benefícios do uso do NIR em graxarias 
 


As análises físico-químicas via laboratório clássico comumente determinam teores de EE, Umidade, Proteína, Matéria mineral, Cálcio, Fósforo, Acidez e Peróxido.

 

Com o NIR será possível realizar todas as análises de rotina com rapidez, baixo custo, precisão, segurança, sustentável e de fácil manuseio, as mesmas análises, menos peroxido, porém acrescentando os aminoácidos presentes na farinha de carne ossos.

  

Rapidez: um minuto você terá resultados de múltiplos parâmetros da mesma amostra
Redução de custo: não há equipamentos secundários, aparatos e vidrarias envolvidos na análise
Precisão: pouca interação do operador, dando maior repetibilidade a análise
Sustentável:  zero descarte de amostras e resíduos tóxicos ao meio ambiente
Segurança: zero uso de reagentes e solventes, não oferecendo risco ao usuário
Fácil manuseio: o usuário não precisa ser especialista em NIR.

 

Na figura abaixo, tem-se um fluxograma comum e logo a seguir detalhamos quais os pontos onde o nir poderá ser aplicado.

Com o NIR poderão controlar melhor:

1.    A mistura de carne e osso, antes dela entrar no digestor.

2.    Após o digestor controlar a prensa, extraindo o máximo de óleo do produto.

3.    Monitorar o secador, controlando a % de umidade no produto final.

4.    Dentro do laboratório de controle de qualidade , para o controle de sebo.

5.    Após a segunda moagem para ter certeza de que o seu processo continua fluindo bem e que você possui um produto final padronizado.

6.    No carregamento para emitir laudos de 100% dos produtos fornecidos.

 

Abaixo explanamos como ser possível otimizar a produção e reduzir prejuízos através do uso do NIR ou de nossos serviços de análises.

Em uma farinha com padrão 45% de proteína bruta, a especificação de umidade é de no máximo 8% e aqui nessa amostra apresenta 6,32% ou seja, poderia ter secado menos, garantindo o máximo de umidade e diminuindo a quantidade de matéria seca enviando ao cliente.

 

Na tabela nutricional acima (Tabela1), a especificação para Proteína Bruta é 46%, mas foi analisado um teor de 41,12%. Se seu cliente vir a analisar novamente você possivelmente receberá reclamações pois está vendendo uma farinha de carne 46% com menos proteína bruta do que está especificado.

 

Sobre teor de EE, a especificação mínima é 8% e esta amostra apresenta um teor de 9,14%. No entanto, se você pode garantir o mínimo de 8%, não há motivos de entregar mais 1,14 % de óleo para o cliente, caso contrário haverá acréscimo no valor da farinha e na margem de lucro.

 

Tomando por referência farinha de carne 45%, com preço de R$ 760 reais/ton, em uma fábrica que produz 70 toneladas de farinha de carne por dia, 1% a menos de EE extraído seria 700kg de sebo a menos por dia, a R$ 2,00/Kg do sebo, estaremos falando de um prejuízo de R$ 1.400,00/dia apenas extraindo 1% a menos de óleo.

 

Então se multiplicarmos por 20 dias, 12 meses, nós estaremos falando de um prejuízo de R$ 336 mil por ano.

 

Esses cálculos são sabiamente conhecidos por vocês, mas servirão para demonstrar pontos chaves onde o NIR poderá ajuda-los.

 

 

A norma ISO 12099 abre novas possibilidades para que laboratórios de análises de rações e forragens forneçam serviços de análises certificadas baseadas no infravermelho próximo (NIR). Desde uma simples instalação até o gerenciamento de uma rede de instrumentos, a TPL & Vìveri assegura o sucesso com qualquer aplicação NIR. Quer você esteja buscando uma solução para análises via NIR rápidas ou para análises de referência automatizadas, pode ter certeza de que sempre obterá os resultados corretos para as suas análises de rações para animais (feed).

 

 

Estamos à disposição,

 

Solicite agora mesmo sua proposta: atendimento@viveri.com.br  /  11 2376 6400  /  11 4226 6400  /  lab@viveri.com.br